A ACREDITAR EM TEMPO DE PANDEMIA

image
A pandemia da Covid 19 trouxe, desde a primeira hora, novos receios para a população que acompanhamos. Com um sistema imunitário mais enfraquecido, os jovens e as crianças com doença oncológica têm um maior risco de contrair infecções e menor capacidade para as combater. Famílias já habituadas a regras de higiene e protecção pessoal desde o diagnóstico, são agora confrontadas com o reforço dessas regras e a um confinamento que não tem final conhecido. Para além do medo da doença, a pandemia vem trazer problemas sociais e económicos, que se irão acentuar em muitas destas famílias.

Nas três Casas da Acreditar, as famílias adoptaram rapidamente, porque habituadas à maior parte delas, todas as medidas de higiene recomendadas pelo plano de contingência: saídas só para tratamentos e para compras urgentes; máscara; gel desinfectante à entrada; calçado diferente para a rua e para a Casa; horários alternados para a utilização das zonas comuns como cozinha, sala de refeições e as diversas salas de estar; não são permitidas visitas às Casas; o voluntariado das Casas e dos hospitais foi interrompido.
As colaboradoras da Acreditar estão a trabalhar em regime de teletrabalho, mantendo-se nas Casas o número essencial para o seu normal funcionamento. Continuamos em contacto permanente com os hospitais.

A Acreditar teve de se adaptar também ao novos problemas. Há apoios e actividades que foram interrompidos e outros que irão ser reforçados.
Estamos a desenvolver formas de apoio à distância, para garantir que continuamos a estar com as famílias, quer estejam nos hospitais, em suas casas ou nas Casas Acreditar.
Todos os apoios sociais vão ser reforçados, uma vez que as consequências económicas e sociais da pandemia vão afectar a sociedade em geral e os mais vulneráveis em particular.
O apoio à comunidade hospitalar e científica também será aprofundado, no sentido de não deixar esquecido o tratamento e a investigação sobre o cancro pediátrico durante a crise sanitária, pois esta agrava de forma significativa a qualidade de vida de doentes e famílias. A Acreditar tem agora uma missão acrescida - minimizar o impacto da doença oncológica e do novo corona vírus na vida das famílias.

A todos os que fazem a Acreditar – doentes, famílias, sobreviventes, voluntários, amigos, sócios, empresas, organizações parceiras, profissionais – este é um momento em que só juntos somos mais fortes e poderemos continuar a fazer o nosso caminho. É crucial que nos continuem a apoiar.
A todas as famílias para quem trabalhamos, podem continuar a contar connosco.


COMUNICADO - IMPACTO DA COVID 19 NA ONCOLOGIA PEDIÁTRICA 

Neste documento, aqui publicado e entregue aos decisores políticos e à comunicação social, a Acreditar alerta para a importância de:
- Não se descurar o que tem sido feito até agora nos serviços de oncologia pediátrica, não havendo aqui desinvestimento;
- Garantir que não foram em vão os esforços feitos para que haja recursos para a investigação;
- Assegurar a igualdade do acesso destas crianças e jovens a direitos como a escolaridade


NOVOS HORÁRIOS


No sentido de proteger as colaboradoras e, consequentemente, aqueles a quem o seu trabalho se dirige, o horário de funcionamento dos nosso escritórios – Lisboa, Coimbra, Porto e Funchal – é agora entre as 10h00 e as 16h00 dos dias de semana.


ACTIVIDADES PARA TODA A FAMÍLIA, EM CASA

Conheça aqui as actividades propostas para o mês de Abril e aqui o que sugerimos no mês de Maio, altura em que temos o dever de ficar resguardados nas nossas casas. 


COVID19 E ONCOLOGIA 

A Acreditar disponibiliza este documento, adaptado da publicação da autoria da Fundação Champalimaud, Horizon 2020, Sociedade Portuguesa de Oncologia e UM CURE 2020, para que crianças e jovens con doença oncológica disponham da informação essencial para viver estes tempos de pandemia. 

Especificamente para os sobreviventes de cancro pediátrico, o Tiago Pinto da Costa (ele próprio sobrevivente), traduziu para português este guia do IGHG - The International Late Effects of Childhood Cancer Guideline Harmonization Group, com recomendações e conselhos para esta população específica. O mesmo será actualizado conforme a pandemia e o seu impacto na sobrevivência for evoluindo.

A SAÚDE MENTAL


As mudanças profundas que a pandemia gera no nosso dia-a-dia podem provocar alterações na estabilidade emocional de todos nós. Para apoiar e orientar qualquer cidadão, a Direção-Geral da Saúde criou este site.
Além deste recurso, a linha SNS24 (depois de seleccionada a opção 4) tem psicólogos à nossa disposição para, de viva voz, nos escutarem e orientarem.
Este serviço resulta de uma parceria entre os SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE e a Ordem dos Psicólogos Portugueses, com apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.


A ESCOLARIDADE 

Encontra aqui as medidas relativas à escolaridade anunciadas pelo governo. Destacamos o seguinte:
- O 3º período inicia a 14 de Abril através do ensino à distância (será avaliada a possibilidade de recomeçar aulas presenciais, do 11º e 12º anos, durante o mês de Maio);
- Através da RTP Memória e desta plataforma serão disponibilizados conteúdos pedagógicos do 1º ao 9º ano que complementam o trabalho à distância desenvolvido pelos professores;
- Não haverá provas de aferição nem exames do 9º ano;
- No ensino secundário, os alunos só realizam o(s) exame(s) necessário(s) ao acesso ao ensino superior, não contando a nota para a avaliação da(s) disciplina(s).

As orientações da DGEstE - Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares sobre o regresso às aulas, em regime presencial, dos 11º e 12º anos de escolaridade e 2.º e 3.º anos dos cursos de dupla certificação do ensino secundário estão aqui disponíveis. 

Com metodologias lúdico-pedagógicas, o Aprender Mais acompanha, através de professores e educadores voluntários, crianças e jovens que, devido à doença oncológica, necessitam de um apoio individualizado na área da escolaridade. Nesta fase em que não são possíveis os encontros presenciais entre crianças e voluntários, deixamos aqui um manual onde os cuidadores encontram jogos e actividades divertidas para que os alunos do pré-escolar ao 1º ciclo, complementem, em casa, as actividades propostas pela escola.


O FORNECIMENTO DE MEDICAMENTOS 

Para que, nesta fase se evitem idas ao hospital para levantar medicação, foi criada a Operação Luz Verde que garante, sem custos, a disponibilização dos seus medicamentos na farmácia comunitária de sua conveniência ou a entrega em casa.
Para fazer o pedido poderá contactar: a farmácia do hospital onde é acompanhado; a Linha de Apoio ao Farmacêutico (nº 1400, chamada gratuita) ou a Acreditar (tel. 21 722 11 50).
Esta acção surge da conjugação de esforços entre a Ordem dos Farmacêuticos, a Ordem dos Médicos, associações do sector farmacêutico e de doentes.
Encontra aqui uma apresentação da iniciativa e aqui as questões frequentes sobre a mesma. Para conhecer o seu fundamento legal, aceda aqui a Circular Normativa. 
Aceda aqui ao novo despacho da Ministra da Saúde que mantém em vigor o acesso aos medicamentos de farmácia hospitalar na farmácia comunitária ou em casa. 


APOIO ALIMENTAR

A Acreditar entrega mensalmente cabazes alimentares a famílias referenciadas pelos Serviços Sociais dos hospitais.
A situação de pandemia obriga-nos a fazer melhor, mais simples, conveniente e seguro e é por isso que agora disponibilizaremos o “Cartão Cabaz”, um cartão de supermercado que evitará aos pais de crianças com cancro terem que se deslocar, tantas vezes de muito longe, até a uma Casa Acreditar para fazer a sua recolha.
É uma medida absolutamente necessária face às restrições de contenção epidémica. Mas, para além disso, desta forma estamos a possibilitar que cada família compre na sua zona de residência os bens alimentares de que mais precisa e que possa optar por produtos frescos.
Os interessados em contribuir para este apoio que, nesta fase, dá resposta a 26 famílias de todo o país e tem o custo médio de 60,00€/cada, poderá fazer a sua doação das seguintes formas: 
- MBWAY – tel. 916.897.230
- Easypay – https://www.easypay.pt/form/?f=acreditar
- IBAN – PT50.0018.0355.0020.0013140.64
Para emissão do recibo de donativo bastará que envie para acreditar@acreditar.pt o comprovativo do movimento com indicação do seu nome e NIF e a indicação "apoio alimentar".
Custo total da chamada: 0.60€ +IVA
0,60€ entregues na íntegra à Acreditar
Faça já o seu donativo
Através do EASYPAY

Partilhe este verbo, siga-nos em:

NEWSLETTER ACREDITAR

Receba notícias da Acreditar na nossa newsletter semestral.